9 Drones que vão revolucionar a saúde

A era dos drones chegou e agora pilotos autônomos estão se tornando cada vez mais reais. Empresas, desde startups até grandes negócios como Google e Amazon, estão brigando por um pedacinho de céu, buscando as melhores formas de incorporar drones no nosso estilo de vida.

Com a chegada dessa nova tecnologia, a saúde também ganha bastante. Veja uma lista dos drones mais promissores, que possuem um maior potencial de revolucionar a saúde em um futuro próximo.

VillageReach – A organização sem fins lucrativos de Seattle entrou em parceria com a Matter Net, uma empresa de drones do Vale do Silício e que foca em transporte autônomo. O projeto atual que as duas estão desenvolvendo é o transporte de amostras de sangue de hospitais de comunidades remotas para grandes hospitais na capital.

Flirtey – Deliverys de medicamentos de emergência e kits de primeiros-socorros estão cada vez mais próximos, já que a startup Flirtey já está fazendo entregas autônomas de comida, água de kits de primeiros-socorros.

EHang – A EHang possui um contrato assinado com a Lung Biotechnology PBC, nos Estados Unidos, para desenvolver mil unidades de seus drones 184, o primeiro do mundo capaz de carregar um humano. O objetivo é automatizar o transporte de órgãos doados para pessoas em situações de emergência.

ZipLine – A empresa com sede em São Francisco, ZipLine, assinou um contrato no começo do ano com o governo de Ruanda para transportar sangue para transfusão pelo país.

TU Delft – Os drones ambulância da TU Delft foram desenhados com um desfibrilador cardíaco integrado e um mecanismo de comunicação por rádio e vídeo. No caso de parada cardíaca, os serviços de emergência enviarão os drones para os pacientes. Assim, acompanhantes podem ser instruídos a fazer os primeiros-socorros e começar a usar o desfibrilador enquanto a ambulância não chega.

Google Drones – O Google também patenteou drones que podem levar suprimentos médicos para pessoas com necessidades. Assim como o exemplo anterior, os drones entrariam em cena antes da ambulância. A patente também inclui um dispositivo (ou talvez um aplicativo no futuro) que permite selecionar a natureza da emergência.

Project Wing – A empresa dos fundadores do Google, Alphabet, também está trabalhando no Projeto Wing, que deve ser usado para aliviar desastres e entregar comida, água limpa e suprimentos médicos. O projeto foi testado com sucesso em parte dos Estados Unidos e na Austrália. No último mês, recebeu aprovação da FAA (Federal Aviation Administration) para fazer experimentos em grande escala.

Healthcare Integrated Rescue Operations (HiRO) – Subbarao, uma companhia do Mississippi, está trabalhando para entregar drones de telemedicina após desastres naturais em solo americano. Depois dos últimos tornados que deixaram os residentes ilhados e sem acesso a ambulâncias, ela prevê que os drones guiados por GPS serão capazes de entregar equipamentos relevantes para situações de emergência.

Vayu Drones – Operando em Madagascar, a Vayu Drones está sendo usada com sucesso para entregar amostras de sangue e fezes para o laboratório central do país. Mesmo que esses drones pareçam aviões, é a habilidade de decolar verticalmente que não exige nenhuma pista. Depois disso, ele voa de forma autônoma a seu destino.

Esses são somente alguns exemplos do que os drones podem fazer pela indústria da saúde.

Fonte: Saúde Business

Deixe uma resposta