Sabemos que as crianças adoram internet, e ficam conectadas, sejam pelo celular que os pais lhe entregam, ou nos equipamentos eletrônicos disponibilizados pelos responsáveis. Mas não existe somente diversão online, riscos e conteúdos restritos por idade devem ser observadas e isso é uma obrigação dos adultos.

Não é a toa que existe controle de idade de conteúdos na internet e as redes sociais como Facebook, YouTube e jogos, tem restrições de acordo com a idade, mas somente isso, não garante segurança. É imprescindível a supervisão do que as crianças fazem online os conteúdos que acessam.

Softwares de controle de pais, auxiliam, mas não podem delegado como responsável. Mesmo com controle de conteúdo, é possível que fiquem expostos online.

Com isso em mente, enumero 05 coisas que as crianças não devem fazer na internet para auxiliar os pais e responsáveis neste desafio.

  1. Acesso a portais que não são para sua idade.

O YouTube é responsável por 10% de todo o trafego da internet e as crianças adoram. Mas todo o conteúdo que está lá, não é pra todos. Existem muito conteúdo que deve ser filtrado e não permitido, fique de olho. Use o YouTube Kids, que não é 100% seguro, mas ajuda em muita coisa. As redes sociais, tem limite de idades e não é à toa, Facebook, Instagram não são para menores de 13 anos e mesmo o WhatsApp tem restrição para menores de 16 anos. Sendo bastante pratico, se não consegui restringir o uso, monitore, seja responsável pelo conteúdo que seus filhos consomem na internet.

  1. Ficar online muito tempo

As crianças devem e precisam ter limite de tempo conectados. O excesso de tempo em frente aos dispositivos eletrônicos faz mal para seus filhos. Incluindo os consoles de vídeo game. O acesso de tempo aos eletrônicos, compromete o desenvolvimento natural, o sono, a alimentação, sem contar no impacto social. Ainda impacta em ansiedade e distúrbios psicólogos.

Estudos mostram que adolescentes tem ficado muito tempo online ou em dispositivos eletrônicos, tendo inclusive alterações físicas na coluna. Menor de 02 anos, não devem nem ter acesso aos eletrônicos.

Alguns softwares ajudam a limitar o tempo das crianças no celular, no tablet ou no computador. Ainda farei uma publicação de software que recomendo e como utilizar.

  1. Jamais participar de jogos ou desafios na online.

Tivemos casos bizarros recentemente com jogos como Baleia Azul e mesmo da Momo. Temos uma aula no Pai Real no Mundo Virtual, exclusivamente para orientar nestes conceitos de desafios online.

O YouTube e o Facebook, expõe as crianças e adolescentes a muito conteúdo nocivo. E estão cheios de desafio virtuais o que instiga a participam das crianças. E a supervisão do conteúdo acesso nestes portais pode fazer uma grande diferença na vida de seus filhos.

  1. Publicação de dados pessoais

É muito comum, crianças e adolescentes não terem maldade nas informações que publicam online. Seja nos jogos, seja nas redes sociais que participam. uma foto com a camisa da escola, ou um comentário de dados pessoais nas fotos, podem dizer muito sobre os hábitos das pessoas online.

A internet é um lugar perigoso, pois pessoas desconhecidas e perigosas rodam nos ambientes que as crianças gostam todos os dias. Pedófilos e aproveitadores so esperam o momento oportuno para assediar.

Você deixa seu filho pequeno sozinho em um shopping sem sua supervisão? Aos riscos das pessoas que transitam nestes locais? Se for um pai responsável, é lógico que não, mas deixa eles sozinhos na internet? Me parece imprudente.

  1. Compras Online sem supervisão

O comercio eletrônico cresce todos os anos, e cada vez é mais fácil de comprar de tudo online. Vejo que golpes eletrônicos, ou mesmo roubo de dados pessoais tem aumentado, em grande parte por descuido dos internautas. Crianças não devem ter acesso a cartão de credito ou a dados bancários de seus pais.

As crianças não tem malícia nem percebem a maldade por trás de ofertas tentadoras. Ensine a realizar compras seguras. Mesmo em lugares como o Google Play. Exija sempre a confirmação de senha para compras na internet e até os 12 anos as crianças não devem ter contas próprias na internet. Devem usar exclusivamente a conta de seus pais online.

Fica a dica.

CURSO PAI REAL NO MUNDO VIRTUAL - Apenas 18,00

Deixe uma resposta