Três maneiras de impulsionar a carreira gastando menos de US$ 1 mil

Um dos melhores investimentos que uma pessoa pode fazer em sua carreira é na aquisição de conhecimento. Manter-se atualizado, especialmente no setor de TI, é uma tarefa complicada e cara. As tecnologias avançam rápido, com ciclos de obsolescência bastante curtos. Agora, responda rápido: o que faria se descobrisse que tem US$ 1 mil dólares para investir na sua carreira?

A Computerworld EUA indagou consultores, recrutadores e profissionais do setor sobre onde alocariam recursos financeiros de forma alcançar alguns de seus objetivos profissionais. O resultado aparece nos três conselhos a seguir.

1. Escolha um tema de seu interesse e aventure-se

Matthew Moran, palestrante e autor do livro Building Your IT Career, sugere que não vale muito a pena esperar um curso formal para começar a aprender uma nova tecnologia. Para o especialista, é importante buscar uma área de interesse, tentar adquirir algum recurso daquilo que é de seu interesse para criar um ambiente e colocar a mão na massa em uma abordagem “do it yourself”.

Isto pode incluir baixar um software, testar versões de teste de alguma aplicação, mexer em códigos e fazer experimentos para assimilar conhecimentos básicos em torno da tecnologia. “Seria como ir a campo e sujar as botas, trabalhando com ferramentas de maneira livre para ver como funcionam”, comenta. “Você pode baixar códigos, criar ambientes virtuais em seu PC e aprender o máximo que conseguir por conta própria”, sugere.

Se você optar por aprender um conjunto de ferramentas de desenvolvimento móvel ou uma linguagem de programação, por exemplo, Moran aconselha pesquisar tutoriais na web, participar de comunidades e fóruns para trocar conhecimentos.

O especialista identifica o YouTube como um repositório bom e barato para aprender coisas e desenvolver novas habilidades. “Já substituí uma bomba de combustível no meu carro”, exemplifica, dizendo que usou técnicas que viu em vídeos e salientando que nunca havia mexido com mecânica de automóveis até então.

Indo um pouco mais fundo, diz Moran, os profissionais de TI podem testar suas habilidades recém-descobertas encontrando um pequeno negócio ou uma organização sem fins lucrativos que precisam de um projeto que envolva aquelas habilidades que ele desenvolveu por conta própria. “Resolver pequenos problemas reais é uma forma de tornar aquele conhecimento adquirido em algo tangível”, adiciona.

O especialista salienta para o poder de listar projetos nos quais trabalhou nas competências de um currículo profissional. Na sua visão, certificados obtidos em sala de aula tem seu valor, mas muitas vezes não bastam – embora encurtem distâncias. Aprender algo novo, contudo, requer uma dedicação que vai além das salas de aula.

Comprar licenças de softwares, dar um up na capacidade de processamento e armazenamento e eventualmente um recurso adicional para iniciar um projeto de aprendizado por conta própria requer bem menos do que US$ 1 mil. Talvez o maior investimento dessa dica resida na vontade e rigor para seguir esse método de assimilação de conhecimento.

2. Busque um curso de comunicação empresarial

Você pode ter grandes ideias, mas se não sabe como comunicá-las de forma a engajar pessoas nos seus objetivos pode perder chances valiosas no ambiente corporativo. É por isso que Deb Gismondo, vice-presidente sênior de estratégia e arquitetura na NBC Universal, recomenda gastar recursos orientados a evolução de carreira em aprender a escrever e falar de forma eficaz.

“Em um mundo onde as pessoas enviam siglas de três letras através de seus telefones celulares, muitos podem não perceber que nas comunicações dentro de uma empresa, gramática e estruturas de frases corretas importam”, diz ela.

Habilidades de comunicação verbal incluem saber se portar de acordo com o meio e o interlocutor – compreender o seu público, antecipando como eles processarão as informações transmitidas e adaptando a sua mensagem nesse sentido – e saber como estabelecer uma conexão com as pessoas através de um processo de escuta ativa.

Deb fez um curso de comunicação para melhorar o diálogo com seus colegas e conseguiu atestar os benefícios. “É engraçado como foi fundamental”, enfatiza, dizendo que isso ajudou a promover sua carreira e fortalecer laços com seus pares, chefes e até mesmo líderes nas organizações onde trabalhou.

“Como tecnólogos, a nossa força não é sempre comunicações”, constata Ken Piddington, CIO da MRE Consulting. “Somos bons em resolver problemas e fazer a tecnologia funcionar, mas nem sempre somos capazes de nos expressarmos seja dentro da TI ou para outros departamentos da organização”.

Cursos de comunicação e oratória podem ajudar na comunicação pessoal ou para se expressar frente a grupos maiores de pessoas, em apresentações, por exemplo. “Quem quer progredir na carreira precisa para ficar bom nesse tipo de coisa”.

3. Escolha uma área em franca expansão/faça cursos online

Há sempre um lugar para certificações e classes; o truque, é claro, reside em saber escolher de maneira precisa. Tyler Mikkelson, líder da equipe de tecnologia da empresa de recrutamento Mondo, de Chicago, aconselha prestar bastante atenção para onde o mercado está se movendo antes de fazer suas escolhas.

Ele cita que há uma inclinação dos recrutadores para profissionais com habilidades e conhecimento em tecnologias em cloud. “As empresas estão se movendo para ferramentas como Salesforce em um ritmo rápido. Em breve, precisarão de desenvolvedores, administradores e arquitetos com conhecimento nesse cenário”, comenta.

Caso você seja mais focado em redes, segurança de rede ou infraestrutura, observa Mikkelson, certificações Cisco pode trazer uma vantagem competitiva, especialmente nos níveis mais elevados de certificação. Além disso, é sempre relevante ter conhecimentos em disciplinas mais amplas, como gestão de projeto.

A obtenção de qualquer uma dessas certificações mostra que você é dedicado ao seu trabalho e quer expandir a sua base de conhecimento. Mesmo que não consiga um aumento imediato de salário, certamente, é o tipo de atitude que lhe dará mais força para lutar por cargos que se abrem.

Quanto aos cursos on-line, Mikkelson sugere olhar para disciplinas de desenvolvimento móvel, seja para iOS ou Android. “A demanda é alta e a oferta está baixa”, afirma, citando que outras áreas quentes direcionam-se a ciência de dados, experiência do usuário e arquitetura da informação.

Os testes de certificação custar entre US$ 200 e US$ 600. Quem optar por fazer um curso de preparação pode, eventualmente, estourar o orçamento inicial de US$ 1 mil. Portanto, o especialista aconselha questionar pessoas em sua rede de relacionamento para indicar fontes que lhe ajudem a adquirir conhecimento por conta própria como ponto de partida.

Deixe uma resposta