Vantagens de uma casa inteligente

Não é de hoje que nossas casas ganharam a habilidade de se automatizarem e tornar nossas vidas mais cômodas. Desde apertar um botão para ligar uma lâmpada a um controle remoto para abrir o portão da garagem, já se passaram décadas desde que uma “casa do futuro” foi apresentada durante uma feira internacional em Chicago. Era 1934.

Entretanto, nos últimos 80 anos, as casas deixaram de ser apenas ‘automáticas’ para se tonaram inteligentes. Uma cortesia oferecida pela Internet, sensores e conectividade. As casas modernas automatizadas podem fazer muito mais do que ligar ou desligar nossas lâmpadas. Elas, na verdade, começam a pensar pela gente.

Mas por que você precisa de uma casa inteligente, afinal?

OK. À primeira vista, alguns dos mais comentados aparelhos inteligentes parecem ser ridiculamente caros: 200 dólares por uma lâmpada que muda de cor  ou 250 dólares por um termostato que te tira do trabalho de programar a temperatura da sua casa até pode ser divertido, mas bem, isso pode parecer, no mínimo, supérfluo.

Não é bem assim. A mudança de cor ou ainda funções que se autoprogramam são simplesmente a cereja do bolo. A grande sacada fica por conta de seus sensores inteligentes que não ficam à luz do seu globo ocular. Quanto mais aparelhos conectados estiver à disposição da sua casa, mais sensores e mais inteligência você integra, e bem, mais “inteligente” sua casa fica.

Eventualmente, uma verdadeira casa inteligente vai saber quem você é, onde você está e o que você quer. E tudo isso sem você ter que dizer qualquer coisa do tipo. É quando aquele termostato automático e sua habilidade de se comunicar com aquelas lâmpadas poderão, por exemplo, indicar a possibilidade de um incêndio.

Quais são os benefícios de uma casa inteligente?

Economia: termostatos, sprinklers, lâmpadas que se acendem via Wi-Fi e módulos de aquecimento de água podem te ajudar nas contas de energia e água.

Controle: muitas coisas, desde fogões à geladeiras, passando por portas de garagens podem ser controlados via aplicativo.

Conveniência: você pode dar acesso a sua casa a somente pessoas autorizadas. Um sensor na geladeira pode avisar que você está sem leite, por exemplo, e um vaso de plantas pode regar a sua samambaia por você.

Segurança: além de câmeras de segurança sem fio, sensores e alarmes de fumaça podem monitorar a sua casa via vídeo, e-mail ou mensagens de texto.

Independência para idosos: lembretes de áudio ou ainda sistemas de alerta ativados por voz são apenas algumas das possibilidades da automação que pode ajudar idosos a ter mais independência. Fora isso, câmeras sem fio com comunicação integradas podem ajudar a manter a segurança e conforto de seus parentes quando você estiver distante.

Mas como eu faço?

Resumindo. Tudo que você precisa hoje em dia para dar o pontapé nessa história de casa inteligente é uma boa conexão de internet, um roteador sem fio, um smartphone ou um tablet e possivelmente uma central de controle conhecido como um Hub.

Uma vez que você já tenha mais que dois aparelhos inteligentes na sua casa, talvez seja um pouco inconveniente você ter que administrar mais do que um aplicativo. Por isso, considere investir em um único controle – também conhecido como um Hub.

Um hub atua como uma central de controle para sua casa. Ele “ajuda” todos os outros aparelhos, que comumente usa diferentes protocolos para comunicar-se um com o outros. E como cortesia, esses hubs se conectam com um aplicativo de telefone.

Deixe uma resposta