No Brasil, temos o instituto CETIC.br que e o Centro de Estudo das Tecnologias da Informação e da Comunicacao com uma aderência muito forte com a UNESCO e alguns indicadores na internet sao passiveis de conhecer graças as pesquisas que sao realizadas por eles. São por sua vez vinculadas a CGI.br que e o Comitê Gestor de Internet no Brasil. E ninguém conhece mais os dados da internet no Brasil do que eles.

Muitos dos dados que usaremos em nossas aulas, foram extraídas deles e links adicionais que nos referimos no decorrer das aulas, serão anexados nos materiais adicionais das aulas para que possam conhecer mais a fundo algumas informações que julguem importantes.

Outros indicadores foram extraídos do próprio IBGE, em que também podem ser consultados de forma publica pela própria internet.

Segundo o próprio IBGE em 2016 em sua pesquisa do PNAD C, 64,7% da população brasileira acima dos 10 anos tiveram acesso a internet. Isso representa mais de 116 milhões de pessoas conectadas.

63,3% dos domicílios possuem acesso a internet. Desde montante os jovens, representam 85%. Neste contexto estamos incluindo acesso aos diversos meios, sejam eles por dispositivos moveis, ou outros meios como Lan Houses e Centros Comunitários de acesso gratuito.

As atividades desenvolvidas com a ajuda da internet, sao as mais diversificados, tais como pesquisas, redes sociais, compras, educação, etc.

Uma sociedade mais conectada contribui em muitos aspectos para seu desenvolvimento, e torcemos muito para que isso aconteça de forma segura e saudável. No entanto, sabemos que tudo pode ser utilizado para o bem ou para o mal; e com a internet nao seria diferente. Com os riscos iminentes, a prevenção e a sensibilização de pais para uma navegação mais segura e consciente da internet e a melhor forma de evitar grandes problemas.

Desejo com esse curso, auxiliar na adoção de uma estratégia positiva que contribua para a formação de uma sociedade mais esclarecida, capaz de se proteger de eventuais infortúnios decorrentes do uso indiscriminado desta fantástica forma de comunicação.

Desde que inicie o Projeto Web Segura em 2010, venho acompanhando as pesquisas que sao disponibilizadas sobre crianças e internet, seja pelo SaferNet, seja por CETIC, ou outras pesquisas internacionais, como nos Estados Unidos ou na Europa que tem um engajamento muito positivo.

Apesar de alguns indicadores anuais apontarem flutuações, as crianças estão cada vez mais conectas. E conectadas cada vez mais cedo num crescente exponencial.

Vários destes indicadores e históricos anuais sao disponibilizados publicamente no site do CETIC. Em uma pesquisa do IBOPE de 2011, mas de 30% dos internautas residenciais, estavam entre 2 a 17 anos. Passavam mais de 33 horas na internet por mês, e entre os adolescentes, este numero subia para 42 horas/mês. Outros indicadores do próprio CETIC, mais atuais de 2017, mostram o tamanho do desafio, pois segundo seus indicadores, 51% dos pais nao sabem o que seus filhos fazem na internet, ou sabe muito pouco.

42% das crianças e adolescentes ja tiveram contatos com alguém na internet que nao conheciam pessoalmente e 12% das crianças e adolescentes já tiveram contato com mensagens de conteúdo sexual em 2017.

Ou seja, as crianças e adolescentes estão cada vez mais expostos na internet, passam cada vez mais tempo conectados, e a facilidade de contato com desconhecidos tem se tornado algo cada vez mais fácil e rotineiro.

Deixe uma resposta